Geral

PSDB escolhe seu candidato à Presidência neste domingo

leitee doria
Dória, Eduardo Leite e Arthur Virgílio

Participam da disputa os governadores Eduardo Leite (RS) e João Doria (SP), e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio

Após cinco meses de campanha e em ambiente de tensão crescente no partido, o PSDB realiza neste domingo (21) sua primeira prévia para escolha do candidato à Presidência. Às vésperas da votação, houve troca de farpas entre os governadores Eduardo Leite (RS) e João Doria (SP). O terceiro competidor é Arthur Virgílio, cujas chances de vitória são raras.

Os 44,7 mil filiados cadastrados deverão votar via aplicativo. Em Brasília, um grupo de 700 líderes se reunirá (governadores, prefeitos, vices, senadores, deputados e ex-presidentes da executiva nacional). Esse grupo poderá votar no local, em urnas eletrônicas cedidas pela Justiça Eleitoral.

Sem segundo turno
Os tucanos esperam que a disputa seja concluída no domingo, sem necessidade de um segundo turno. Para tanto, organizou um grande evento em Brasília, onde são esperados 700 lideranças. O objetivo é fazer da prévia uma plataforma de visibilidade ao vencedor. Com índices inferiores a 5% na pesquisas eleitorais, Doria e Leite lutam para mostrar competividade e condições de atrair alianças robustas.

Estratégia de equilíbrio
Para equilibrar a disputa diante da concentração massiva dos tucanos em São Paulo, reduto de Doria, a direção do PSDB dividiu os eleitores em quatro grupos (filiados; prefeitos e vices; vereadores e deputados estaduais; governadores, vices, deputados federais, senadores e ex-presidentes nacionais). Cada grupo terá 25% do peso na computação geral dos votos.

leite e doria 1

São Paulo, o terreno de João Dória
Doria tem amplo favoritismo entre os filiados e, no esforço para cadastramento, conseguiu fazer São Paulo atingir 62% do total de eleitores. Eduardo Leite dá como certa a derrota entre a militância, mas compensa a desvantagem angariando apoio na cúpula partidária. No chamado grupão, ele projeta maioria entre governadores, vices, congressistas e ex-presidentes nacionais da sigla. Estimativas apontam para um placar de 28 a 21 a favor do gaúcho no núcleo considerado o mais influente.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios