Geral

Golpe do gado: polícia apreende uma tropa gigantesca em Santiago

Produtores de Santiago podem ter sido vítimas do mesmo golpista que lesou mais de 80 em todo o estado

gado golpe 2

A Polícia deflagrou a segunda fase da operação reculuta. Desta vez agiu em Santiago onde apreendeu quase duas mil reses

A operação vem apreendendo bovinos frutos de uma negociação fraudulenta através de estelionato, crime que já lesou mais de 100 vítimas, com prejuízo estimado em mais de 30 milhões.

Dois mandados foram cumpridos em Florida, interior de Santiago e também no centro da cidade, em escritório pertencente a uma propriedade rural.

Delegado diz que o comprador é mais uma vítima

Conforme o delegado, o pecuarista prestou depoimento como testemunha e não como suspeito e ficou como fiel depositário de 1.983 cabeças. “Nós cumprimos o mandado de apreensão do gado que foi comprado pelo produtor. Porque, dos 2.845 que ele teria comprado do Marco (Becker Filho), ele já teria vendido parte deles. Ele estava de boa fé. O comprador fez um negócio normal. Não sabia que havia problemas. Ele é vítima tanto quanto os outros”, explica o delegado.

gado golpe2 2

Segundo a Polícia, o suposto crime investigado é tido como o maior golpe no agronegócio do Rio Grande do Sul, um dos maiores do Brasil.

A ação foi coordenada pelo delegado Antônio Firmino de Freitas Neto, de Formigueiro e contou com o apoio de agentes de Santa Maria e também dos fiscais agropecuários a Secretaria de Agricultura de Santiago. (Fonte: Polícia Civil e O Sepeense).

Obs. cada produtor que estava de posse do gado apreendido fica de fiel depositário. Ou seja, segue com os animais até o final do processo. Nesse tempo não pode abater, nem vender.

golpe gado4 2

COMO FUNCIONAVA O GOLPE
O golpe do gado teria lesado mais de 80 pecuaristas em 14 cidades do Estado. O principal suspeito é o atravessador Marco Gilberto Müller Becker Filho. Ele atuava há pelo menos dois anos no ramo de compra e venda de animais. Segundo os produtores, o suspeito comprava o gado por preço acima do valor de mercado para pagamento a prazo e o revenderia a preços mais baixos em remates com pagamento à vista. Outras três pessoas, todas corretoras de gado, foram presas até agora por suspeita de envolvimento no esquema. Um deles é um servidor público que fraudaria informações do sistema da Inspetoria Veterinária em Formigueiro. Entre e veja o desenrolar da operação.

gado

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios