Geral

Aos 101 anos, ela é uma lenda viva

Altiva Matos da Fonseca 1

Por ser uma das pessoas mais antigas de Santiago, foi das primeiras a receber a vacina contra a covid.

Chegar aos 100 anos com boa saúde e vitalidade é um privilégio de poucos. No dia 3 de julho a santiaguense Altiva Matos da Fonseca ultrapassou essa marca ao comemorar seus 101 anos.
A moradora do bairro Guabiroba nasceu em 1920. Foi casada com o assisense João Manoel Oliveira da Fonseca, mas ficou viúva muito cedo, aos 45 anos. Da união, nasceram seis filhos (três já faleceram), os quais lhe deram mais de dez 10 netos e bisnetos.
Hoje, a aposentada vive aos cuidados do filho Ildo Matos da Fonseca (65 anos), da nora Maria Marques (47) e dos netos João Ildo, Marciéle e Márcia. “Ela me pediu que nunca a abandonasse até a última hora. E isso eu faço, e com muito amor”, relata o filho.

Altiva Matos da Fonseca 5

Livre do vírus e com alimentação reforçada

Dona Altiva se alimenta bem, aliás, muito bem. Na refeição não podem faltar ovos fritos (quatro por vez) e duas coxas de galinha. E quando dá no jeito ela pede o reforço de um tutano com mandioca. Também não dispensa um bom chimarrão. Por ser uma das pessoas mais antigas do município, foi das primeiras a receber a vacina contra a covid, o que também é motivo para comemoração.

Altiva Matos da Fonseca 6

Criou os filhos solita

Mas nem sempre a mesa foi farta. Logo que perdeu o marido ela passou muita dificuldade para criar os filhos sozinha, ainda morando em Passo do Farinheiro, 5º distrito de São Chico. Para isso, trabalhava na roça e saia caçar capivara para alimentar as crianças. “Ela praticamente nos criou com a caça”, lembra o filho, emocionado.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios