Geral

Presidente da CPI chama Heinze de mentiroso. Depois, pede desculpa

azis3

Discussão ocorreu durante o depoimento do ex-ministro Pazuello sobre a falta de oxigênio em Manaus

Um dos momentos de maior exaltação dos senadores durante o depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello na CPI da Covid foi protagonizado por Luis Carlos Heinze (PP). Defensor ferrenho do governo Bolsonaro, Heinze pediu a palavra durante uma resposta de Pazuello sobre a falta de oxigênio em Manaus, que provocou a morte de pacientes com coronavírus, e entrou em confronto com o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD).

Na intervenção, Heinze citou o valor liberado pelo governo federal para o Amazonas, para dizer que a responsabilidade pelas mortes seria do governo estadual. Aziz reagiu e os dois discutiram.

— Senhor presidente, só quero fazer uma colocação. Vossa excelência e o senador Eduardo Braga são do Amazonas. Foi liberado ano passado R$ 2,616 bilhões.. — começou Heinze.

— Ah, que conversa é essa rapaz? — interrompeu Aziz.

— Sim, tinha dinheiro lá — continuou o gaúcho.

— Você não está falando a verdade rapaz, você está mentindo — acusou o presidente da CPI.

— Não estou mentindo, aqui está o valor — insistiu Heinze.

— Você esta mentindo — reforçou Aziz.

— Não estou mentindo, aqui está o valor liberado — reafirmou o progressista.

— Você é mentiroso, rapaz, é mentiroso — acusou novamente Aziz.

— Não senhor. Aqui está o valor liberado para o governo do Estado.. — retrucou Heinze.

— Isso é uma mentira, multiplicada.. — sentenciou Aziz.

— Eu vou lhe mostrar o valor. Vou mandar imprimir e vou lhe mostrar. Não me chame de mentiroso. Não sou! Não sou! — bradou Heinze, recusando a pecha.

— Mentiroso — repetiu Aziz.

— Vou lhe mostrar agora, vou puxar a tabela e vamos ver o quanto foi para lá. Como é que vai dizer que não foi. Foi o dinheiro lá. Não é irresponsabilidade do governo federal, é do governo do Estado do Amazonas. — desafiou Heinze.

A briga desandou e a sessão foi interrompida. Com o microfone desligado, a discussão prosseguiu e Aziz continuou chamando Heinze de “mentiroso”.

Mais tarde, com os ânimos arrefecidos, Heinze pediu a palavra novamente. Antes de conceder o espaço, Aziz se desculpou.

— Quero aqui pedir desculpas ao querido amigo Luis Carlos, porque tenho relação muito boa com ele. Eu me excedi com vossa excelência, porque quando se trata de mortes, a gente não fala em dinheiro. (..) Não foi falta de dinheiro, Luis Carlos Heinze, o Estado do Amazonas tinha dinheiro e o governo federal tinha dinheiro. Faltou oxigênio e as pessoas morreram.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Ação não permitida !!

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios