Geral

O pós-covid, suas sequelas e os devidos tratamentos

Além da falta de ar, há sequelas que o coronavírus pode deixar após a cura. O infectologista Dr. Leonardo Franco atende em Santiago tanto em consultas presenciais como online.

O pulmão, alvo favorito do coronavírus (Sars-CoV-2) tende a demorar mais a se recuperar. Depois que o vírus vai embora, a inflamação pode persistir por semanas, comprometendo o funcionamento do órgão.

Em casos específicos, a batalha travada no local deixa suas cicatrizes, chamadas de fibroses, que normalmente são irreversíveis (pelo menos para outras infecções respiratórias).

Isso ocorre porque o coronavírus deflagra uma inflamação intensa nos alvéolos, estruturas que realizam as trocas gasosas, e no interstício, uma espécie de rede localizada entre o alvéolo e pequenos vasos sanguíneos (os capilares).

Esse déficit ocorre em diversos graus. Os sintomas podem ser um cansaço leve, uma redução da resistência na prática de atividades físicas ou alterações em exames.

É o caso da fraqueza muscular, outra consequência encontrada em pacientes graves de covid. Ora, o tempo acamado resulta em perda de massa magra e dificuldades para realizar movimentos simples, como andar ou até comer.

Outra sequela já conhecida de infecções que geram longas internações são os danos neurológicos. Entram na lista déficits de concentração, alterações de apetite, humor e outros.

Ameaça do coronavírus ao coração e aos rins
Seja pela inflamação exacerbada ou por um ataque direto do vírus, o peito também pode sofrer no longo prazo. Ainda é cedo para falar de incidência, porém há relatos de insuficiência cardíaca pós-internação por covid. Esse risco aumenta quando há algum transtorno cardiovascular pré-existente.

Quanto aos rins, até 40% das pessoas que vão para a UTI sofrem com insuficiência renal e precisam de hemodiálise durante a internação (máquina que realiza o trabalho de filtragem do sangue).
Entre os demais sintomas que ocorrem após a infecção, estão a fadiga, dispneia, dor torácica, tosse, mialgia, diarreia, vertigem, cefaleia, olhos secos e hiperemia conjuntival. (Fonte: APMT SP).

Mesmo após o período do ciclo viral da covid, muitos pacientes ainda apresentam sequelas e precisam de acompanhamento para a plena recuperação da doença. O médico infectologista Dr. Leonardo Franco, de Santa Maria, realiza atendimentos para pacientes após o término da infecção.

Desde o início da pandemia, o Dr Leonardo tem atuado nos principais hospitais da região tratando diretamente pacientes com covid.

Em Santiago, os atendimentos são na Clínica Life, todas as quartas-feiras.

Pacientes positivados e com o vírus ainda ativo, podem realizar consultas por telemedicina (online). As receitas e requisições são enviadas diretamente pro e-mail do paciente. O pagamento pode ser por meio da chave PIX da Clínica Life, de maneira muito mais prática agora.

Os pacientes que já passaram da fase de contágio, podem agendar suas consultas normalmente na clínica para o acompanhamento médico.

Descontos para Ipê, Fusex, Sindicatos, Cauzzo, Unimed, Pronto Saúde e Secretárias de Saúde. Agendamento de consultas pelo Fone (55) 3251-2166 e WhatsApp (55) 9.9948-0898 ou na Pinheiro Machado, 2519, no Centro de Santiago.

Clínica Life, estabelecimento médico inscrito no CREMERS sob CRM n° 10.186. Direção Técnica: Dr. Manuel R. Crossetti, Vice Direção Técnica: Dr. Leonardo Franco.

Leonardo Franco

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios