Geral

Ex-sócios da Kiss são condenados a ressarcir o INSS em mais de R$ 90 mil

A Justiça entendeu que houve negligência com normas de segurança no incêndio que deixou 242 mortos em 2013. A informação é do Diário de SM.

Os quatro ex-sócios terão que ressarcir o INSS em 93.212,18 pelas despesas com o pagamento de benefícios a ex-funcionários. Em 2018, a Justiça já havia condenado os antigos donos a ressarcirem o pagamento de outros 17 segurados. Respondem pelo processo os ex-sócios Elissandro Callegaro Spohr (Kiko), Mauro Londero Hoffman, Marlene Terezinha Callegaro, Ângela Aurélia Callegaro, mãe e irmã de Kiko.

A decisão envolve o pagamento de auxílio-doença pago a uma funcionária da boate e também pensão por morte deixada para dependentes de um funcionário que morreu no incêndio. O valor estimado na época do processo, em dezembro de 2017, era de 93 mil, mas esse montante deve ser bem maior já que a pensão por morte continua a ser paga.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios