Para que ódio, se tudo o que queremos é amor?

ARTIGO DO DIA

(J.Lemes) Nietzsche dizia que o homem tem tanta vontade de ser amado que até criou alguém que o amasse incondicionalmente como ele é. Esse alguém é Deus. Então, noto hoje que todo ressentimento atual vem da vontade que temos de ser amados porque só assim a vida teria algum sentido.
Quando nos sentimos largados, mal-amados, nos vitimamos, nos insurgimos, passamos a odiar tudo e todos. A prova são as redes sociais.
Na verdade, só queremos ser amados. O problema é que há um erro de percurso; pelo viés do ódio só atraímos ódio. Amor só se atrai com amor.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Mensagem para que o visitante desative o bloqueador de anuncios